Buscar
  • Sara Vilabril

O que nunca de disseram sobre objetivos

Atualizado: 29 de Nov de 2020

A definição de objetivos é fundamental para que não cheguemos ao final da nossa vida e sintamos que nada valeu a pena. É fundamental que definamos metas a serem atingidas para que possamos agir e decidir de acordo com as metas que pretendemos alcançar. Porém regra geral nós definimos objetivos de forma errada.



A formula SMART não é suficiente! E se pensavas que sim hoje vou-te explicar o porquê de esta formula ser poderosa, porém existe a necessidade de ser complementada. Não sei se já ouviste falar na fórmula SMART para definir objetivos? Os objetivos devem ser específicos mensuráveis, reais, e com tempo definido? Esta forma de os definir é fundamental porém, o que normalmente não nos dizem, é que existem 2 tipos de objetivos mais importantes a serem definidos antes deste tipo de objetivos mais especifico que envolve ação e materialização.


Quem define objetivos apenas com base na formula SMART passa a vida focado em tarefas descurando uma série de situações fundamentais para o equilíbrio e plenitude. O foco desmesurando nas tarefas para atingir o objetivo de materializar algo, muito provavelmente, leva a que a pessoa chegue ao fim da vida, e quando olha para traz, entende que haveria muito mais a fazer em outras áreas da sua vida. Normalmente os objetivos SMART são focados na profissão ou na materialização de algo muito especifico. Quando nos focamos apenas no micro esquecemos o cenário macro, o que faz com que negligenciemos áreas fundamentais da nossa vida como por exemplo saúde, alimentação, amigos, família, relação amorosa.


Se nós queremos atingir plenitude na vida não podemos focar-nos apenas de atingir objetivos profissionais ou objetivos materiais.


Para que possamos definir objetivos e atingi-los com facilidade, mais importante que isso; para que possamos atingir objetivos e nos sintamos bem com isso é fundamental antes de definir objetivos SMART (objetivos de Crescimento) definir 2 tipos de objetivos, passamos a explorar os 3 objetivos a serem definidos idealmente por ordem:


1 - OBJETIVO SER – Implica a definição do tipo de pessoa na qual eu me pretendo tornar, envolve a identidade da pessoa as capacidades que pretende desenvolver. Para definir este objetivo posso dar uma resposta à questão: Que tipo de pessoa eu me quero tornar?

Todos nós queremos tornar-nos na nossa melhor versão: melhores profissionais, melhores amigos, melhores companheiros, melhores pais, melhores cidadãos… Então que tipo de pessoa eu me quero tornar nas várias áreas da minha vida? É fundamental relembra-nos que tudo o que somos nos trouxe até aqui, se não nos desenvolvermos não conseguimos alcançar mais do que temos. Nós conseguimos alcançar na medida em que nós somos. Que capacidades habilidades eu posso desenvolver? Qual é o meu próximo nível enquanto pessoa?

Muitas pessoas não conseguem atingir objetivos SMART, pois negligenciam esta área fundamental do SER, é fundamental crescer e desenvolver competências que nos permitam passar para um novo patamar do SER e assim com novas habilidades e melhoramento de habilidades já existentes poder com facilidade desenvolver ações de encontro ao objetivo.

Já conheces-te alguém que já atingiu os objetivos que pretendia porém não está verdadeiramente orgulhoso de si? As pessoas quando definem objetivos SMART sem definirem que tipo de pessoa querem SER por um lado é mais desafiante - há menos probabilidades de atingir os objetivos pois as capacidades não são adequadas, por outro lado quando os conseguem atingir sentem-se desconectadas e vazias.

Então quem eu quero ser? Como me quero sentir: Alguém mais confiante? Alguém mais produtiva? Alguém mais sociável? Alguém mais inteligente?

As pessoas que atingem os seus objetivos e não definiram a pessoa na qual se querem tornar questionam-se: Em que é que eu me tornei este tempo todo? E há uma sensação de falhanço mesmo com o objetivo SMART materializado.

2 - OBJETIVO DE RELAÇÕES – abrange a qualidade das relações que mantemos com os vários grupos de pessoas e entidades das várias áreas da nossa vida.

Podemos definir este objetivo através da resposta à questão: De que forma eu me quero relacionar com as pessoas à minha volta?

Como me quero relacionar com o meu grupo de amigos?

Como me quero relacionar com a minha equipa de trabalho?

Como me quero relacionar com os meus filhos?

Como me quero relacionar com a minha família?

Como me quero relacionar com as outras pessoas?

Quando atingimos os objetivos com base na formula SMART e descuramos a forma como para nós é importante relacionar-nos com as pessoas a nossa volta, muito provavelmente não vamos cuidar dessa área da nossa vida e a qualidade das nossas relações tende a deteriorar-se. A definição de objetivos com base na formula SMART se descuidar a área das relações, potencia a que a pessoa desenvolva ações de encontro ao objetivo negligenciado as relação fundamentais à sua existência (incluído a relação com a própria pessoa). Então para que mais facilmente possamos atingir os objetivos (com as relações certas é mais fácil) e para que quando atinjamos os objetivos nos sintamos satisfeitos com as nossas relações, devemos perceber/ objetivar como nos queremos relacionar com os outros

3 - OBJETIVOS DE CRESCIMENTO – são os objetivos que pretendem materializar algo em concreto a curto prazo, idealmente definidos com base na formula SMART.

O que eu quero produzir? O que eu quero ter? Quando quero ter? Quanto quero ter? É real eu definir este objetivo a para este prazo tendo em conta as minhas capacidades? Aqui é importante definir o que queremos de forma especifica mensurável, realística, e com tempo definido.

Muitas pessoas que não sabem o que querem atingir devem começar por perceber o que têm tolerado e já não querem tolerar mais relativamente a elas próprias e relativamente ao contexto em que vive. Devemos recordar-nos que as coisas só existem na nossa vida na medida em que as toleramos. Deixar de tolerar o que nos limita é fundamental para que possamos definir objetivos de forma mais fácil e clara. Então se és daquelas pessoas que não sabe exatamente o que queres para a tua vida começa por identificar o que não queres.


A definição de objetivos implica a AÇÃO, através de um plano e de várias tarefas ou ações que são desenvolvidas de encontro ao objetivo. É fundamental perceber que a concretização das ações requer uma postura proactiva. Muitos de nós quando nos propomos a fazer determinadas tarefas verbalizamos frases como “eu preciso de fazer” “eu tenho que fazer” é quase como se fosse algo que nos é imposto e não como se fosse algo que nós verdadeiramente gostamos de fazer. Quando nos colocamos na obrigação de ter de fazer ou de precisar de fazer estamos a potencializar o esforço gigante necessário para realizar determinadas tarefas. Na realidade ninguém nos obriga a fazer nada. Então é fundamental que adaptemos o nosso vocabulário. É favorável usarmos frases como “eu quero fazer…” ou “eu posso fazer” – esta abordagem consolida a vontade de fazer algo e a responsabilidade de que somos nós a decidir o que queremos fazer na nossa vida. Eu passo a fazer porque quero e não porque preciso. Quando eu uso a frase “eu posso fazer….” é como se eu ativasse um leque variado de possibilidades, pois estão implícitas outras soluções.


Escolhe usar palavras que consolidem a ideia de que fazes porque queres e não por obrigação, desta forma o nosso cérebro trabalha a nosso favor. Relembra-te que quem queres ser, relembra-te que relações queres ter.


Artigos relacionados:

5 etapas de um processo de transformação

Como podes potencializar o teu crescimento conhecendo a tua personalidade?

7 Questões que te apoiam na concretização dos teus sonhos

5 Técnicas para aumentares a tua produtividade AGORA

Como aumentar o equilíbrio entre a Vida Profissional e Vida Pessoal

23 visualizações0 comentário